Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - 2 dose completa mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - Sustentabilidade móbile
ABSURDO!
Preços altos: Arroz, feijão e ovos viraram produtos de luxo!
Até os produtos básicos vem registrando altas toda semana...
Publicado em 23/07/2021 às 15:23 Italo
Preços altos: Arroz, feijão e ovos viraram produtos de luxo!

De acordo com as principais consultorias brasileiras, a maior alta neste ano continuará sendo no preço da carne de boi (17,6%), seguida da de porco (15,1%) e de frango (11,8%).

Até pouco tempo considerado uma alternativa às carnes caras, o ovo de galinha, também deve subir (7,6%).

Já a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) prevê um aumento nos preços do frango entre 10% e 15% já no fim de julho e início de agosto. Os tradicionais arroz e feijão viraram produtos de luxo na mesa do brasileiro. Levantamento feito pela Fundação Getulio Vargas (FGV) aponta que o arroz subiu 61%, o feijão preto teve alta de 69% e feijão carioca subiu 20% em 12 meses. Principal combinação na mesa dos brasileiros, a dupla puxou a alta média de 23% dos alimentos.

O estudo calculou qual foi o aumento dos dez principais alimentos que compõem o “prato feito” brasileiro (arroz, feijão, carne, ovo, batata frita e salada) em 12 meses, considerando variações até março de 2021 capturadas pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) calculado pela FGV.

As carnes também estão cada vez mais ‘salgadas’ para os brasileiros: as bovinas registraram alta de 27,2% e as de frango subiram 13,9%. A batata subiu 19%, a cebola, 40% e o ovo 10%.

A disparada dos preços dos alimentos subiu bem mais que a inflação total: o IPC geral teve alta de 6,1% nos 12 meses até março.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também