Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - MOBILE MARÇO
Anúncio - banner mobile topo
Anúncio - banner mobile topo
Anúncio - banner rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner mobile rodape
BELEZA E PODER
Paço da Amizade, 40 anos
O edifício situado no Centro Cívico, sede do Poder Executivo de Umuarama, foi inaugurado em 1982
Publicado em 30/04/2022 às 21:30 Italo
Paço da Amizade, 40 anos

São simples lembranças que ajudam a fazer a história. Há exatos 40 anos, numa manhã de terça-feira, num ato que encerraria seu mandato como prefeito, o médico Tuguio Setogutte inaugurou, ao lado do governador do Paraná, Ney Braga, o Paço da Amizade, uma obra moderna com exatos 4.364,48 m² de área construída, que desde então passou a ser a sede da administração municipal de Umuarama.

Por décadas a sede do Executivo funcionou em um prédio de madeira, sede da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná – empresa que criou o distrito que deu origem à cidade –, na rua Arapongas, próximo à Praça Arthur Thomas. O Paço tem quatro pavimentos e foi edificado pela Construtora Vale do Piquiri.

Uma frase de Tuguio, gravada no hall de entrada do Paço da Amizade, define bem o estilo arquitetônico despojado da obra e sua força representativa: “A união de todos, o trabalho de todos, a vontade de todos fizeram esta casa. Por isso, mesmo sem fausto nem aparato, tem ela o esplendor da adição, a marca de um mundo de beleza, justiça e paz”.

Após o 27 de abril de 1982, Tuguio passou o cargo para o vice-presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Vieira, para a conclusão do mandato, em fevereiro do ano seguinte. “São 40 anos que registram a história da administração, sob o comando dos prefeitos que foram se sucedendo.

Depois de Tuguio e Jorge Vieira, foram Antonio Romero Filho, Alexandre Ceranto, de novo Romero, Fernando Scanavaca (duas gestões), Luiz Renato Ribeiro de Azevedo, Moacir Silva (duas gestões), Celso Pozzobom e agora, com muito orgulho, sou eu”, relata o prefeito Hermes Pimentel da Silva.

No Paço da Amizade, além do gabinete do prefeito municipal, estão concentradas a maioria das secretarias municipais e setores administrativos. Conta com a Galeria dos Prefeitos (fotografias e informações de cada administrador) e o Anfiteatro Haruyo Setogutte, utilizado para reuniões, palestras e encontros de interesse público.

“Após 40 anos o prédio, situado no Centro Cívico, ainda é uma referência na arquitetura da cidade e um dos locais mais fotografados por visitantes. É um ícone de Umuarama”, finaliza Pimentel.

Edição final – ITALO FÁBIO CASCIOLA

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

O Paço da Amizade foi inaugurado na tarde do dia 27 de abril de 1982. Para comemorar o final da construção do moderno prédio, a noite foi acesa uma iluminação especial que coloriu a nova sede do Poder Executivo e toda a área onde hoje está o Centro Cívico. A fonte que enfeita a imagem, meses depois, seria o centro da Praça Henio Romagnolli...

O médico Tuguio Setogutte quando assumiu o cargo de prefeito fez uma promessa a população e a si mesmo... Durante seu mandato ele construiria o Paço da Amizade, um edifício que Umuarama merecia naquele período de acelerado desenvolvimento em que ela se revelava como uma das maiores cidades do interior paranaense e de rico potencial agropecuário e comercial. Cumpriu a promessa e causou forte contentamento a população que, em gratidão e reconhecimento ao seu brilhante desempenho como administrador e a sua honestidade como homem público, o elegeu deputado estadual com estrondosa votação que marcou época na história política do Paraná.

Antes do Paço da Amizade, a Prefeitura funcionava no barracão de madeira da colonizadora Cia Melhoramentos, na esquina da Rua Arapongas com Avenida Maringá. Ele já estava velho, tinha trinta anos e no interior era um labirinto de salas pequenas e corredores feitos com tábuas de peroba sem as mínimas condições para sediar um órgão público do porte de uma prefeitura... Para o funcionalismo público, além de ser um espaço infinitamente menor do que precisava para acomodar as equipes de trabalho, aquilo era uma sofrencia no calor do verão e no frio do inverno. E para arredondar a realidade, ele era feio, sem o menor atrativo em pleno centrão da cidade...

O novo Paço da Amizade foi anunciado através desta maquete apresentada ao prefeito Tuguio Setogutte. Era um projeto moderno e depois de construído passou a ser um dos maiores prédios da cidade.

Final de 1980, a construção da obra avança e se impõe no amplo terreno vazio que existia em pleno centro da cidade. Vista do alto, no amplo terreno vazio, já dava para perceber a imponência do edifício de quatro andares ocupando um quarteirão...

Um dos ângulos das obras do Paço da Amizade já mostrava o grande porte da construção e sua linhas arquitetônicas arrojadas para a época e, antes mesmo de concluído, virou um ponto de visitação da população que ficava admirada com o tamanho do prédio com uma estrutura de mais de 4 mil metros quadrados.

Vista panorâmica do Paço da Amizade depois de pronto e já em funcionamento... Observem os detalhes de que ao redor e ao fundo ainda havia poucas construções e muitos terrenos ainda vagos.

O Paço da Amizade um ano depois ganhou companhia... Ao seu lado foi construída a Praça Henio Romagnolli, hoje um dos principais atrativos da geografia urbana de Umuarama, principalmente em época de fim de ano, quando vira a Praça do Natal.

O tempo foi passando, as árvores ao redor do prédio do governo municipal cresciam rapidamente e já era possível observar o surgimento de prédios comerciais e residenciais nos quarteirões das proximidades...

Atualmente, Umuarama figura nos rankings das cidades mais desenvolvidas do Sul do Brasil. E as mais importantes realizações, obras e atividades comunitárias que acontecem no município são criadas, pensadas, projetadas, desenvolvidas e aprovadas no Paço da Amizade. Na imagem, ele reina absoluto tendo a moderna cidade como cenário nessa imagem que grava para a posteridade o sucesso atual da Capital da Amizade que, com mais de 100 mil habitantes, continua a crescer vertiginosamente e, principalmente, a viver o futuro que aqui já chegou e se mostra presente em todos os ângulos e setores da comunidade.

Comentários
Veja também