Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Banner mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Móbile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Natal mobile
Anúncio - AGOSTO
Anúncio - rodape mobile
Anúncio - Banner Mobile
Anúncio - Exames de Imagem mobile
CAOS NO TRANSITO!
Umuarama é famosa pelos motoristas que não usam “seta”...
É o tipo de infração que atrapalha a vida de todo mundo e merece multa!!!
Publicado em 01/08/2018 às 17:08 Italo
Umuarama é famosa pelos motoristas que não usam “seta”...

O Departamento Nacional de Trânsito fez um levantamento das infrações que são mais punidas no Brasil. O curioso é que nessa lista não aparecem algumas das infrações que a gente mais vê nas ruas e nas estradas.

Podem não ser infrações escandalosas como uma conversão proibida sobre a faixa de pedestres. Ou superperigosas, como avançar com o semáforo no vermelho, dirigir usando o celular. Também não estão entre aquelas que, além de ameaçar vidas, geram mais multas, como o excesso de velocidade. Mas são irregularidades que atrapalham todo mundo. Não usar seta, por exemplo.

Principalmente aqui na Capital da Amizade, que já virou meme na internet porque virou hábito – ou cultura, sei lá... – entre os motoristas. Dirigir pela cidade sem sequer lembrar o que é uma seta ou para que ela serve... As reclamações pululam todos os dias pelas redes sociais, principalmente porque provocam acidentes.

“De repente, o cara para de uma vez e você: ‘poxa vida, porque não deu seta, não sinalizou que vai entrar’. Isso é muito chato, atrapalha muito o trânsito”, protesta um internauta.

“O dia inteiro, o dia inteiro isso daí. Dá para se irritar, mas não pode, porque senão você fica louco”, indigna-se outro motorista.

Nas rotatórias também falta bom senso. Parece que impera a lei do mais forte, ou do mais rápido. Vira bagunça. Às vezes, perigosa mesmo.

“Você tem que dar preferência para quem está na rotatória e quem entrou primeiro, e aí as pessoas do outro lado da rua têm que entrar depois”, aconselha outro.

Nos simuladores das autoescolas, seta para todo lado. Mas se não faltam instruções nas aulas teóricas, nos simuladores e depois nas aulas práticas nas ruas, por que tanta gente insiste em não seguir regras tão simples que aumentam a segurança, melhoram o trânsito e também ajudam a não desafiar a paciência, para não dizer os nervos dos outros motoristas?

QUASE UM ATO DE SOLIDARIEDADE HUMANA

Para um veterano instrutor, faltam fiscalização e punição. E olha que os nossos dois exemplos são considerados infrações graves, daquelas de cinco pontos. “Você não vê nenhum radar olhando se a pessoa deu seta, não deu seta. Como não se cobra, então ninguém faz e vai na confiança de cada um diz.

E ele explica a seta, de novo: “Você tem que se mostrar no trânsito, mostrar suas intenções, então você no trânsito tem que ver e ser visto, e a seta é um instrumento para apontar isso”.

“Dar a seta para o motorista é quase que um ato de solidariedade humana para o seu colega pedestre. Melhora a fluidez do trânsito e aumenta a segurança. E, para o pedestre, fica muito mais confortável nas travessias saber o que os carros estão fazendo”.

Em tempo: dar seta para fazer conversão proibida, não vale.

PENALIDADE

Esquecer de dar seta ao mudar de faixa pode pesar no bolso dos motoristas. A infração é descrita como grave, segundo o artigo nº 196 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e prevê multa de R$ 195,23. Além disso, pune o condutor com a perda de cinco pontos na carteira nacional de habilitação!

Os motoristas devem indicar com antecedência, por meio da seta, toda mudança de direção: antes de trocar de faixa, de fazer ultrapassagens, conversões e retornos. O simples gesto facilita a comunicação no trânsito, proporcionando mais segurança à circulação de veículos nas vias.

MANUTENÇÃO

O motorista deve sempre ter em mente que é fundamental ver e ser visto no trânsito. Por isso, o responsável pelo veículo precisa estar atento às condições do sistema de iluminação, como faróis, lanternas, luzes de freio, luz da placa e também as setas.

Conforme o CTB, conduzir o veículo com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas é infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.

FONTE: Com informações do Departamento Nacional de Trânsito

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Anúncio - banner interno Anúncio - Clarineis interno
Comentários
Veja também