Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - rodape mobile
Anúncio - Interlagos mobile
VOCÊ GANHA BEM?
Os empregos com os piores e melhores salários no Paraná
Você está no emprego que remunera bem? Veja as médias das categorias
Publicado em 07/11/2017 às 09:14 Italo
Os empregos com os piores e melhores salários no Paraná

O salário médio no Paraná aumentou 72,8% em seis anos, a maior variação da região Sul e Sudeste do País. O valor, que era de R$ 1.586,16 em dezembro de 2010, passou para R$ 2.741,51 em dezembro do ano passado.

Em termos reais, já descontada a inflação no período medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o salário do Paraná cresceu 15,4%.

Os dados, que constam na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgada pelo Ministério do Trabalho, apontam ainda que o setor de serviços industriais de utilidade pública (Siup), como energia elétrica, água e saneamento, é aquele com a melhor remuneração no Estado, com média de R$ 5.783,99. Em seguida aparecem as instituições financeiras (R$ 5.511,18) e o setor de ensino (R$ 4.655,35).

Esses dois últimos segmentos, inclusive, foram os que mais ajudaram a puxar a média salarial do Estado para cima, pois aumentaram tanto a remuneração quanto o estoque de empregos.

No ensino, o salário pago teve alta de 75,8% entre 2010 e 2016, enquanto o número de trabalhadores formais cresceu 23,9%, passando de 101,7 mil para 126.03. Já nas empresas de crédito e capitalização, o estoque cresceu 15%, chegando a 54,4 mil, enquanto a remuneração teve reajuste de 51,1%.

Já na outra ponta estão os setores de calçados, têxtil e agricultura, com média salarial de R$ 1.670,14, R$ 1.680,33 e R$ 1.810,38, respectivamente, como as piores médias de remuneração no Paraná. Por outro lado, a indústria têxtil e a agropecuária foram os setores que mais reajustaram salários no Paraná no período.

Entre 2010 e 2016, o maior crescimento foi na indústria têxtil, do vestuário e artefatos de tecidos, com variação salarial de 88,7%, de R$ 890,58 para R$ 1.680,33. Em segundo lugar ficou a indústria química de produtos farmacêuticos e veterinários, com reajuste de 87%, de R$ 1.731,40 para R$ 3.238,02. Na agropecuária, houve aumento de 82,1% - a terceira maior variação, de R$ 994,16 para R$ 1.810,39.

A pesquisa refere-se ao mercado formal de trabalho e abrange tanto os salários pagos pela iniciativa privada quanto pela administração pública. O levantamento mostra que a remuneração no Paraná cresceu acima da média brasileira. No País, o salário médio teve avanço de 63,8%, de R$ 1.742,62 para R$ 2.852 – reajuste real de 9,3%. No Paraná, foi de 72,8%.

QUEM MELHOR PAGA NO PARANÁ (MÉDIA EM R$)

Serviços industriais de utilidade pública             5.783,99

Instituições de crédito, seguro e capitalização    5.511,18

Ensino                                                                 4.655,35

Indústria do material de transporte                      4.582,94

Administração pública direta e autárquica          4.216,62

QUEM PIOR PAGA NO PARANÁ (MÉDIA EM R$)

Indústria de calçados                                              1.670,14

Indústria têxtil do vestuário e artefatos de tecidos  1.680,33

Agricultura, silvicultura, criação de animais            1.810,39

Comércio varejista                                                  1.811,40

Serviços de alojamento, alimentação,

reparação, manutenção                                        1.867,20

FONTE: Rais, Ministério do Trabalho

www.colunaitalo.com.br

Anúncio - Novo
Comentários
Veja também