Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Mobile
Anúncio - Banner mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Móbile
Anúncio - Mobile
Anúncio - Exames de Imagem mobile
Anúncio - Banner Mobile
Anúncio - rodape mobile
Anúncio - Natal mobile
Anúncio - AGOSTO
CORAÇÃO LIVRE
Mães presidiárias recebem palavras de Esperança
Equipe da ASA ofereceu mais do que presentes no Dia das Mães
Publicado em 13/05/2018 às 13:54 Italo
Mães presidiárias recebem palavras de Esperança

“Não é porque elas fizeram algo de mau. É porque todo ser humano sempre tem algo de bom no coração. O que nós queremos com esse gesto, é despertar nelas o que há de melhor.”

As palavras de Celeide Oliveira, diretora local da Assistência Social Adventista (ASA) resumem a razão de realizar na 7ª SDP - Delegacia de Polícia de Umuarama, uma singela comemoração pelo Dia das Mães.

MAIS DO QUE PRESENTES

Um grupo de jovens da igreja adventista e outros membros da ASA, estiveram na última sexta feira, 11, entregando kits de higiene e levando mensagens de amor e esperança para as detentas.

Cada kit continha papel higiênico, sabonetes, absorventes higiênicos, escova e creme dental. Como parte da comemoração pelo Dia das Mães, elas ainda receberam uma rosa, bombons e uma Bíblia, contendo um guia de estudo para realizarem individualmente.

A equipe da ASA também preparou um lanche especial que foi servido às detentas. Na ocasião, 22 mães presidiárias ouviram mensagens cantadas e as palavras do pastor da igreja, Jorge Leite. “A Bíblia está cheia de histórias de mulheres e mães que mesmo cometendo erros, seguiram em frente e tiveram as vidas abençoadas por Deus. Hoje não é diferente, todas as pessoas tem direito ao perdão divino”, disse o pastor.

De acordo com os participantes dessa ação social, esse é o verdadeiro sentido do cristianismo: Dizer às pessoas que, enquanto há vida, há a possibilidade de um viver melhor consigo mesmo e em sociedade.

CONTINUIDADE

“Elas se emocionaram muito”, conta Celeide. “Quando chegamos com as Bíblias, muitas delas pediram que voltássemos ali para ensiná-las. Elas querem saber mais sobre esse Deus de esperança.”

O grupo pretende voltar à 7ªSDP e ensinar sobre a Bíblia às detentas. Celeide reitera que “essas mães realmente sentiram que há esperança em Deus para elas! Só com essa esperança no coração, serão melhores cidadãs, melhores mães, melhores pessoas.”

O delegado Fernando Martins e a equipe de carceragem demonstraram grande apoio ao grupo da ASA, oferecendo todas as orientações necessárias para que esta ação fosse realizada dentro das exigências do sistema. O delegado ainda agradeceu à equipe pela iniciativa e disse que ações como essa são de grande valor.

Por Anita Leite

www.colunaitalo.com.br

Anúncio - Clarineis interno Anúncio - banner interno
Comentários
Veja também