Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Mobile
Anúncio - NATAL MOBILE
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - Natal de Reencontros mobile
Discoteca Retrô
“Romaria”, a música símbolo do caipira brasileiro!
Publicado em 10/04/2017 às 08:01

Música resgata a fé e a poesia do homem do campo

Renato Teixeira é considerado um dos maiores compositores da história da música brasileira. Sendo um grande defensor da música caipira, apesar de nunca ter morado no campo, aqui começam as contradições.

Sua ligação com o universo caipira seria mais através da música, e a música é coisa de família, é sagrada.

Para quem acha que ele não tem contato com a vida de interior, é justamente daí que vêm suas inspirações. O caso mais recente, sua parceria com outro grande nome da música, Almir Sater, mostra onde ele busca suas inspirações, suas influências.

Ouvindo suas músicas com a alma e o coração, a gente tem a impressão que esse compositor tem mais de duzentos anos, mas sua carreira ainda é recente, o compositor não é tão antigo assim, apesar de suas façanhas.

Ele, ao mesmo tempo em que ajudou a modernizar uma música genuinamente brasileira, tratou de levar traços da cultura do homem do campo a milhões de pessoas no Brasil.

A vida no interior, o cultivo da terra, os caminhoneiros que cortam as estradas do País e a fé foram temas recorrentes em sua obra. Aliás, foi justamente esta música que trata da fé em Nossa Senhora Aparecida que apresentou Renato Teixeira aos ouvidos dos brasileiros.

Até hoje, “Romaria” é o maior sucesso de sua carreira, que já passa dos quarenta anos. Ainda nos anos 70, a música ganhou uma belíssima versão de Elis Regina.

 

CURTAM A LETRA E CANTEM JUNTOS!

ROMARIA

Autor: Renato Teixeira

 

É de sonho e de pó

O destino de um só

Feito eu perdido em pensamentos

Sobre o meu cavalo

É de laço e de nó

De algibeira ou jiló

Dessa vida cumprida a sol

Sou caipira Pirapora nossa

Senhora de Aparecida

Ilumina a mina escura

E funda o trem da minha vida

Sou caipira Pirapora nossa

Senhora de Aparecida

Ilumina a mina escura

E funda o trem da minha vida

O meu pai foi peão

Minha mãe, solidão

Meus irmãos perderam-se na vida

A custa de aventuras

Descasei, joguei

Investi, desisti

Se há sorte eu não sei, nunca vi

Sou caipira Pirapora nossa

Senhora de Aparecida

Ilumina a mina escura

E funda o trem da minha vida

Sou caipira Pirapora nossa

Senhora de Aparecida

Ilumina a mina escura

E funda o trem da minha vida

Me disseram, porém,

Que eu viesse aqui

Pra pedir de romaria

prece, paz nos desaventos

como eu não sei rezar

Só queria mostrar, meu olhar

Meu olhar, meu olhar.

Sou caipira, Pirapora...

 

 

Comentários
Veja também